Saúde da mulher: 4 cuidados a seguir com suas pacientes

As mulheres tendem a cuidar mais da saúde do que os homens e isso não é novidade. Existem muitos cuidados específicos que são bastante importantes para a saúde da mulher.

O ideal é orientar as suas pacientes para esses cuidados, doenças e problemas que podem ser evitados com exames regulares, e hábitos saudáveis que podem manter ou até melhorar a qualidade de vida.

Além disso, enfatizar que, muitas vezes, a mudança de hábitos pode trazer uma melhoria considerável à saúde. Veja aqui alguns cuidados ideais a seguir com as suas pacientes.

Cuidados para manter e melhorar a saúde da mulher

Além de incentivar a mulher a realizar os exames de rotina, existem cuidados que suaspacientes podem realizar sozinhas. Confira aqui alguns deles que visam melhorar a saúde da mulher, contribuindo assim, para uma vida saudável.

1. Cuidado com a alimentação

Uma alimentação saudável pode diminuir os riscos de várias doenças. As mulheres passam por alterações hormonais durante toda a vida, com ciclo menstrual, gravidez e menopausa. Existem casos que a reposição dos hormônios em falta tem de ser feita via medicamentos. Porém, uma boa alimentação pode resolver a maioria dos problemas de falta de hormônios, já que repõe os nutrientes. Ou seja, aliviam os sintomas diminuindo o impacto dessa alteração na saúde da mulher.

2. Exames preventivos contra câncer

Incentive as pacientes a realizarem, anualmente, os exames preventivos de câncer de mama ou de colo de útero. Ambos podem ser facilmente detectados se realizados os exames preventivos regularmente. Quanto mais cedo diagnosticados, maiores as chances de tratamento.

Saiba que a realização dos exames preventivos detecta, precocemente, o câncer. Isso diminui, consideravelmente, as taxas de incidência e mortalidade dos tipos de câncer exclusivamente femininos.

Os exames de mamografia e Papanicolau são essenciais para a saúde da mulher e podem ser solicitados a qualquer momento, caso haja alguma suspeita, ou realizados anualmente de forma regular.

3. Evitar o tabagismo

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA) as três maiores causas de morte em mulheres são doenças cardiovasculares, cânceres malignos (mama, pulmão e colo de útero) e, por fim, doenças respiratórias. Podemos perceber como as três causas podem estar relacionadas ao tabagismo.

Além dessas doenças, o tabagismo frequente pode causar queda na fertilidade da mulher, além de problemas ao feto. Foi comprovado que as mulheres têm maiores dificuldades de largar o vício em cigarro, por fatores hormonais, sociais e psicológicos.

Geralmente as mulheres procuram a nicotina para dar a sensação de relaxamento e bem-estar. Portanto, é ideal procurar alternativas que promovem essa sensação para incentivar as pacientes a largarem o vício.

4. Praticar exercícios físicos

Pesquisas apontam que as doenças cardiovasculares são a maior causa de morte em mulheres. Por outro lado, métodos já comprovaram que a prática regular de exercícios físicos pode ser um aliado. Entre os fatores de risco mais preocupantes, está a obesidade, que já aumentou 64% nos últimos 10 anos.

É fato que o sedentarismo, aliado a uma dieta inadequada resulta na obesidade. Portanto, enfatize às suas pacientes que praticar exercícios pode melhorar a saúde cardíaca, aliados a exames cardiológicos de prevenção. Incentive as suas pacientes a exercitarem-se regularmente.

Veja também o artigo sobre o Slendacor, uma solução que viabiliza uma gestão eficaz do peso. Assim, você auxilia na melhora de vida de suas pacientes.

Saiba que estas informações são direcionadas exclusivamente a profissionais prescritores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *