7 dicas para a saúde feminina aos 35 anos

Cultivar a saúde feminina, a partir dos 35 anos, é fundamental para garantir uma boa qualidade de vida nos anos seguintes. É por isso que é importante iniciar os cuidados necessários o quanto antes, com um programa de prevenção de problemas de saúde e o acompanhamento de doenças predispostas que podem vir a aparecer. 

A manutenção de uma boa saúde está relacionada à qualidade e funcionamento dos genes, mas também aos fatores externos, que dizem respeito ao estilo de vida que cada mulher decide adotar. Algumas medidas prudentes, para que os resultados sejam visíveis, estão relacionadas a seguir.

Prevenção para manter a saúde feminina

O diagnóstico precoce de doenças é indispensável para manter uma vida saudável e prevenir possíveis complicações. É fundamental ir ao médico com frequência e realizar os exames preventivos. Adotar os cuidados necessários pode ser de imenso valor para a saúde.

O uso da camisinha, por exemplo, ajuda a prevenir as doenças sexualmente transmissíveis. Já os exames de mamografia e o Papanicolau auxiliam na detecção precoce de algumas doenças, como o câncer de mama e o HPV.

Alguns sintomas que surgem a partir dos 30 anos, como a  dor durante a menstruação, pode ser um sinal de mioma no útero.

Alimentar-se bem

Uma dieta balanceada evita o sobrepeso e a obesidade, o que inibe uma série de doenças desencadeadas por esses fatores. A alimentação saudável também evita problemas relacionados às alterações de insulina, assim como o acúmulo de gordura no sangue, arteriosclerose e câncer. 

Alimentar-se com saúde garante tranquilidade e proteção. Os bons alimentos estão relacionados ao retardo do envelhecimento, já que combatem os radicais livres, responsáveis pelo desenvolvimento de doenças degenerativas associadas à idade. 

Uma dieta à base de cálcio, vitamina D e exercícios físicos é fundamental para a saúde óssea, por exemplo. Assim, a partir dos 35 anos considera-se indispensável a ingestão de alimentos ricos em antioxidantes, fortes aliados da saúde feminina.

Fazer exercícios físicos regulares

Além de se alimentar de forma saudável, evitar o tabagismo e o uso exagerado de álcool, fazer exercícios é um hábito indispensável na vida de qualquer indivíduo, principalmente após os 35 anos. Exercitar o corpo traz uma série de benefícios respiratórios, cardiovasculares e musculares, além de regularizar as funções naturais do organismo. O movimento do corpo também promove disposição e bom humor para levar a vida com maior tranquilidade.

Envelhecer com sabedoria

Conviver bem com a própria imagem, garante qualidade de vida à saúde feminina. O estresse excessivo que algumas sentem, em função do envelhecimento, acaba gerando tensões que colaboram para a produção de radicais livres. Aceitar a idade com bom humor ajuda a trazer leveza e sabedoria para o dia a dia.

Atenção ao colágeno

A falta de colágeno no organismo pode causar dores nas articulações, assim como tendinites, fraqueza muscular e óssea, como também de rugas e flacidez. A partir dos 25 anos, o corpo já começa a perder colágeno e, nas mulheres, essa perda é ainda mais acentuada. 

Aconselha-se o consumo de alimentos como carnes vermelhas, frango e peixe, além de gelatina, que é rica em colágeno. Hidratar-se também é fundamental para conservar o tônus muscular.

Preservar a fertilidade

Naturalmente, a mulher encontra-se menos fértil nessa fase da vida. A partir dos 35 anos, a mulher tende a acumular maior quantidade de gordura, além disso, os óvulos começam a envelhecer, o que pode dificultar a gestação.

Por isso, caso haja o desejo de engravidar futuramente, uma opção muito eficaz é o congelamento de óvulos. É mais recomendado realizá-lo até os 35 anos, quando as taxas de gravidez são melhores. Dessa maneira, a fertilidade pode ser preservada e a mulher tem maior liberdade para escolher sobre o momento de engravidar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *